Celebrantes e sacerdotisa Nadir

Minha foto
Barra Velha, SC, Brazil
Celebrante e Sacerdotisa Nadir. Profissional de Celebrações de Casamentos Ecumênicos, inter-Religiosos, 2ª unão, Ritual Celta e Homoafetivos. Bodas e outros Ritos de Passagem. Coaching, Mentoring e Holomentoring - ISOR, Conselheira Matrimonial e Coaching para Noivos. Teóloga, com ênfase em Bíblia, Visitação a Pessoas Idosas. Especialista em Leitura Dinâmica e Oratória. Profissionalização e Certificação Internacional em Coaching, Mentoring e Holomentoring do Sistema ISOR pelo Instituto Holos de Qualidade. Conselheira Pessoal e Familiar. Fones: (47)3456-3655 ou (47) 99630-0110 / 98423-7552. E mail: nadir@horizoncdh.com.br Site: www.horizoncdh.com.br

Total de visualizações de página

CELEBRAI COM ALEGRIA!

Faça com que seus momentos especiais, tornem-se inesquecíveis e lembre-se: "UM SONHO SONHADO SOZINHO É APENAS UM SONHO. UM SONHO SONHADO EM CONJUNTO, TORNA-SE REALIDADE".

Nós queremos fazer parte de seus sonhos e juntos, proporcionar a você uma Celebração de alta Performance.



sábado, 13 de novembro de 2010

CURIOSIDADES SOBRE OS RITUAIS DO CASAMENTO.

Curiosidade dos  rituais que passam de geração a geração e para algumas famílias chegam a ser “obrigatórios” para um casamento de sucesso e feliz.
Para você que não esta interado ou ainda tem dúvidas sobre a finalidade de tais rituais ai vai algumas histórias...
Aliança: O ritual da troca de aliança sela um vinculo de compromisso, seu formato em círculo, segundo egípcios era para definir um amor infinito, sem fim, e é colocado no dedo anular da mão esquerda porque acreditava-se que ali havia uma veia ligada direta ao coração.

Arroz nos Noivos: Para antigos povos hindus e chineses, esse ritual atraia frutificação e prosperidade. Lançar arroz nos noivos era uma forma de desejar fertilidade e vida longa ao casal.

Buquê: O ritual do buquê, é um símbolo da “sorte de estar se casando”. Por isso ao ser lançado as solteiras da festa, acredita-se que pegar o buquê traga a sortuda um casamento em breve.

Lua de Mel: Os Teutônicos, uma antiga tribo da Germânica, tinham o ritual de casar na lua nova e, até que a lua minguasse, deviam tomar uma bebida alcólica feita da fermentação do mel.

Quebra de Copo: Ao final da cerimônia judaica uma taça de vinho coberta por um pano branco é colocada no chão e quebrada com uma pisada. Este ritual simboliza a destruição dos antigos templos judeus, uma forma de Uma forma de relembrar a seriedade do compromisso e afastar mal olhados do casal.

Véu: Segundo antigos romanos, o ritual do véu era utilizado como forma de segrede e modéstia. Para o Oriente o véu é a forma de manter a pureza do casal e permitir que eles só se toquem ou se vejam após casados. Hijab (véu) em árabe significa: o que separa duas coisas. curiosidade dos que não conhecem rituais que passam de geração a geração e para algumas famílias chegam a ser “obrigatórios” para um casamento de sucesso e feliz.

Para você que não esta interado ou ainda tem dúvidas sobre a finalidade de tais rituais ai vai algumas histórias...

Aliança: O ritual da troca de aliança sela um vinculo de compromisso, seu formato em círculo, segundo egípcios era para definir um amor infinito, sem fim, e é colocado no dedo anular da mão esquerda porque acreditava-se que ali havia uma veia ligada direta ao coração.

Arroz nos Noivos: Para antigos povos hindus e chineses, esse ritual atraia frutificação e prosperidade. Lançar arroz nos noivos era uma forma de desejar fertilidade e vida longa ao casal.

Buquê: O ritual do buquê, é um símbolo da “sorte de estar se casando”. Por isso ao ser lançado as solteiras da festa, acredita-se que pegar o buquê traga a sortuda um casamento em breve.

Lua de Mel: Os Teutônicos, uma antiga tribo da Germânica, tinham o ritual de casar na lua nova e, até que a lua minguasse, deviam tomar uma bebida alcólica feita da fermentação do mel.

Quebra de Copo: Ao final da cerimônia judaica uma taça de vinho coberta por um pano branco é colocada no chão e quebrada com uma pisada. Este ritual simboliza a destruição dos antigos templos judeus, uma forma de Uma forma de relembrar a seriedade do compromisso e afastar mal olhados do casal.

Véu: Segundo antigos romanos, o ritual do véu era utilizado como forma de segrede e modéstia. Para o Oriente o véu é a forma de manter a pureza do casal e permitir que eles só se toquem ou se vejam após casados. Hijab (véu) em árabe significa: o que separa duas coisas.